Além de perícia, dirigir um automóvel exige atenção. Essa assertiva se torna ainda mais verdadeira ao considerarmos que frações de segundos podem determinar a ocorrência ou não de um acidente. E um dos principais vilões do trânsito atualmente são os celulares. Quem nunca desviou o olhar para verificar uma mensagem ou ainda para pegar o aparelho perdido em algum canto do veículo que atire a primeira pedra.

Siga o AUTOPOLIS no Facebook

O problema, contudo, tende a ser mais crítico quando falamos de jovens ao volante. Esse foi o resultado de um experimento realizado pela AAA Foundation for Traffic Safety, uma entidade dos Estados Unidos que – como o próprio nome deixa claro – estuda a segurança viária. Feito em parceria com a fabricante de câmeras Lytx, o estudo consistiu em instalar os aparelhos em carros dirigidos por jovens. Enquanto uma câmera filmava a face do condutor, a outra era apontada para a frente, mostrando a rua, avenida ou rodovia pela qual o veículo circulava.

Ao todo, foram coletados 6.842 vídeos, dos quais 1.700 retratam algum tipo de acidente. Considerando esses últimos, os resultados são um tanto assustadores: 60% dos acidentes que envolvem jovens são causados pela distração ao volante, sendo que, desse montante, as principais causas envolvem interação com outros passageiros (15%) e uso de celulares (12%). As demais razões podem ser vistas no gráfico abaixo (em inglês).

TeenCrashInfographic

Os vídeos mostram os seis segundos antes do acidente. Dentro dessa janela de tempo, os envolvidos em acidentes por distração passaram, em média, 4,1 segundos olhando para qualquer coisa que não a pista. Para se ter uma ideia, a 120 km/h um carro percorre cerca de 136 metros durante esse tempo. Confira abaixo alguns dos vídeos que foram coletados pela pesquisa.