Sem a mesma relevância que as conterrâneas Kia e Hyundai, a coreana SsangYong é confundida por muitos no Brasil como uma fabricante chinesa. Com portfólio desatualizad e apenas duas concessionárias no país (em São Paulo e no Rio de Janeiro), a SsangYong vai, aos poucos, ficando esquecida. No entanto, internacionalmente, a marca cresce e já traça os planos para desembarcar nos Estados Unidos.

[interlinks]

SsangYong Tivoli [1]

Em uma entrevista ao AutomotiveNews durante o Salão de Paris, o CEO da marca, Choi Johng-sik revelou parte dos planos de marca para o futuro. Ele destacou que a SsangYong iniciará suas atividades no mercado norte-americano em 2020 com novos produtos: “a América é muito, muito competitiva, por isso precisamos construir uma boa imagem. Por isso, estamos preparando produtos totalmente novos.”

Estes novos SUVs, os quais Choi se refere, serão construídos sobre a plataforma de tração dianteira usada pelo do SUV compacto Tivoli e por seu irmão de sete lugares, o XLV. O primeiro, será, na realidade, uma versão melhorada do Tivoli, que tem sido um inesperado sucesso na Europa. O segundo, e mais importante, será um SUV médio para concorrer com o recém lançado Jeep Compass. Na prática, trata-se da nova geração do Korando.

SsangYong Korando [1]

Choi ainda revelou que dois novos motores estão sendo desenvolvidos para uso no mercado norte-americano, abrindo mão dos propulsores Mercedes-Benz. Os modelos de entrada terão um 1.5 turbo quatro cilindros de 162 cv, enquanto os mais sofisticados usarão o 2.0 turbo quatro cilindros de 220 cv: ambos a gasolina.