A palavra “Nurbs” parece saída diretamente de um filme de ficção científica. Na verdade, é quase isso: trata-se de um termo matemático em inglês (Non-Uniform Rational B-Spline), utilizado geralmente por engenheiros para se referir às formas de veículos e embarcações. Esse foi o nome escolhido pelo belga Freddy Bertrand – apelidado de “Freddy Krugger” (em alusão a Freddy Krueger, famoso personagem da série de filmes de terror “A Hora do Pesadelo”)  – para batizar sua criação: uma moto customizada com visual extremamente futurista. Feita com base em uma BMW K 1600, a moto conquistou o primeiro lugar do AMD Championship of Custom Bike, o campeonato mundial de customização, realizado em outubro de 2014 na Alemanha.

Siga o AUTOPOLIS no Facebook
Leia mais notícias curiosas


Em uma primeira olhada, a Nurbs intriga. O corpo baixo e alongado, produzido em aço e alumínio, lembra muito os drones em forma de moto que aparecem no filme “Exterminador do Futuro: A Salvação”, em especial se considerarmos o único farol embutido na carenagem. Fã de Art Déco, Bertrand colocou diversas formas ovais no projeto. Isso proporcionou ao modelo um ar moderno, auxiliado pela pintura cinza e os detalhes metalizados.

O assento e os semiguidões, por sua vez, são característicos das café-racers. A curiosidade é que eles passam a impressão de terem sido colocados ali por último, como se o criador tivesse percebido “sem querer” que a moto não iria andar por conta própria. As suspensões também são inovadoras, vez que o garfo dianteiro deu lugar a um único ponto de fixação e o monobraço traseiro foi refeito. As rodas têm aro 20 polegadas na traseira e 21 polegadas na dianteira e parecem soltas quando a moto é vista do lado direito.

Seis cilindros com ABS

Ao conceber a Nurbs, Freddie “Krugger” pouco mudou a mecânica original da BMW. O motor de seis cilindros em linha de 1649 cm³ permaneceu intacto. Essa unidade é capaz de gerar 165 cv de potência máxima e 17,8 kgfm, números idênticos aos da moto original. A eletrônica, que permite escolher entre mapas de potência do motor e grau de permissividade para wheeling (quando a moto empina), foi mantida, bem como a possibilidade de se ajustar a suspensão.

nurbs (6)

Segundo o customizador, o sistema de arrefecimento líquido foi deslocado para as laterais da moto, de maneira que os seis canos de escape ligados diretamente ao motor ficam à mostra. Esse tubos se juntam em uma única saída localizada do lado direito e que possui uma grande ponteira oval. Já o tanque se situa embaixo do assento e tem seu bocal escondido pela tampa da rabeta.

Outro item do projeto – e que contou pontos no concurso – foi a presença dos freios ABS, sistema que vem de série nos modelos da BMW. “Fabricar uma moto é fácil, mas fazer isso mantendo toda a tecnologia da K 1600 é mais difícil”, conta Bertrand, que trocou os discos de freio originais por peças da Beringer. Segundo ele, manter os componentes eletrônicos, como computadores, sensores e ABS, foi a parte mais complicada do projeto.

nurbs (1)

O esforço certamente foi recompensado pelo resultado, já que a categoria Freestyle do concurso, vencida por Bertrand, leva em conta a usabilidade da moto, não apenas a ousadia do projeto. Assim, ter um modelo que ande e faça curvas é uma das exigências do concurso.”Avaliamos a criatividade das soluções de engenharia dos customizadores e valorizamos o ineditismo”, conta o inglês Neil Blaber, organizador do AMD Championship of Custom Bike.