Prevista para entrar em vigor no primeiro dia do ano de 2015, a Lei que prevê a obrigatoriedade de extintores ABC nos veículos circulantes em solo nacional foi adiada em 90 dias pelo atual Ministro das Cidades, Gilberto Kassab. A decisão foi divulgada na última segunda-feira (5), pouco depois de o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) afirmar que não tinha qualquer intenção de estender o prazo para a adequação da nova Lei.

Siga o AUTOPOLIS no Facebook
Leia mais notícias sobre legislação

A resistência do órgão regulador se baseava no argumento de que a nova legislação foi aprovada há cinco anos, em 2009, tornado-se obrigatório o uso do equipamento só agora, em 2015, tendo tempo suficiente para a regularização dos extintores.

O adiamento, no entanto, deixa mais tranquilo quem enfrenta dificuldades para encontrar o novo equipamento do tipo ABC. Consultados por AUTOPOLIS, diversos postos de combustível e lojas especializadas do interior e da capital paulista têm seus estoques de extintores veiculares zerados, com previsão de chegada a partir do próximo sábado (10). Os preços variam entre R$ 60 e R$ 100.

extintor-abc

Por ora, a multa para quem não está adequado ao novo padrão está suspensa. Quando a Lei realmente entrar em vigor, a multa para quem descumpri-la é de R$ 127,69 e cinco pontos na CNH.

Qual a diferença?

O novo padrão ABC, obrigatório para os extintores veiculares, equipa, de fábrica, todos os modelos fabricados a partir de 2005. Em comparação com o antigo tipo BC, o ABC é feito a base de pó, o que permite o combate às chamas também em materiais como plástico, borracha, tecido e madeira. Mais do que isso, o cilindro tem validade de cinco anos, contra três do anterior. No entanto, o atual é descartável e não permite recargas.

Quem precisará trocar?

A publicação da nova Lei deixou muitos motoristas com uma dúvida crucial: afinal, quem precisará trocar o extintor do seu veículo? As recomendações são simples e poucos passos já ajudam a evitar que o motorista perca tempo e dinheiro em uma possível troca desnecessária (ou pela multa por estar com o equipamento irregular).

A recomendação inicial é simples: vá até o equipamento instalado no seu carro e veja de qual tipo ele é (ABC ou BC). Carros feitos a partir de 2005 já contavam com o ABC de fábrica, mas era comum que, uma vez expirado os cinco anos do prazo de validade do item, os motoristas instalassem o do tipo BC no veículo por ele ser mais mais barato.

Outro ponto importante para ser observado é a validade do equipamento. De nada adianta o carro estar com o extintor ABC instalado, porém fora do prazo de validade de cinco anos.

Sendo assim, a troca do extintor será necessária apenas em duas situações:

– o extintor não é do tipo ABC
– o extintor é do tipo ABC, mas está com o prazo de validade de cinco anos expirado