A Chevrolet apresentou nesta quarta-feira (26), a sexta geração do seu mais icônico esportivo: o Camaro 2017 chega completamente novo, com atributos que honram seus 50 anos de história e o posto de “objeto de desejo” que conquistou no mercado nacional.

[interlinks]

Para celebrar seu retorno ao país, em 2016 serão disponibilizadas apenas 100 unidades do cupê, todas da série especial “Fifty Edition” e ao preço de R$ 297 mil. Baseada na SS, esta versão traz detalhes estéticos e de acabamento exclusivos, tais como o interior nas cores preto e cinza, pintura externa cinza metalico, adesivos no capô, pinças de freio na cor laranja e rodas de liga leve aro 20 com desenho diferenciado, além dos para-choques estilizados. Todo o resto, incluindo a motorização, será igual às versões SS.

A partir de janeiro de 2017, começam a ser vendidas as versões SS Coupe e Conversível, contudo, a marca não adiantou os preços que serão praticados.

O que os olhos vêem

O visual do novo Camaro segue a silhueta básica da geração anterior, mas dá um novo salto em termos de arrojo e imponência, com uma pitada hi-tech. Não há nem muito o que dizer, as fotos da galeria falam por si: as superfícies estão mais esculpidas e o desenho ficou mais elaborado, reforçando ainda mais o efeito “uau” que provoca ao ser encarado.

O interior trouxe uma melhora significativa no acabamento, especialmente na qualidade dos materiais e no encaixe das peças. Os novos bancos acomodam melhor quem viaja na frente, mas o espaço atrás continua restrito. A iluminação da cabine pode ter sua cor alterada dentro de um leque de 26 opções. O painel redesenhado está menos fiel ao modelo de 1967, mas oferece melhor leitura, além de incorporar uma tela configurável de 8 polegadas que permite consultar os dados do computador de bordo.

Na recheada lista de itens de série, destacam-se a central multimídia MyLink de última geração, o sistema de som Bose de alta qualidade e o freio de mão eletrônico.

Linha Camaro 2017 (10)

O que o coração sente

Sob o capô do Chevrolet Camaro 2017, ruge o V8 6.2 proveniente do Corvette Stingray, que gera 461 cv de potência – 14% a mais que a geração anterior –, e colossais 62,9 kgfm de torque. O câmbio automático de 8 velocidades permite a troca manual através das aletas atrás do volante. Para domar essa cavalaria toda, o condutor dispõe de quatro modos de condução, sendo o primeiro voltado ao conforto, o segundo à esportividade, o terceiro para acelerar na pista e o quarto para circular em pisos de baixa aderência (como na neve).

Apesar do ganho considerável de potência, o consumo foi reduzido em 16%, graças ao AFM, recurso que desliga alguns cilindros do motor quando se exige menos potência.

O objetivo da marca foi agregar refinamento e requinte à nova geração do Camaro, em contrapartida à geração anterior, que era caracterizada por uma certa brutalidade espartana. Para isso, a engenharia lançou mão de uma nova plataforma modular proveniente da Cadillac. De uma forma geral, o cupê ficou mais compacto, leve e estruturalmente mais rígido.

Camaro Fifty (33)

O que as emoções percebem

É na pista que o novo Camaro mostra seu valor e onde se percebe a verdadeira extensão das alterações trazidas pelo modelo 2017. Antes conhecido por ser um ótimo carro para se andar em linha reta, o esportivo agora lança mão da tecnologia para contornar as curvas com voracidade e segurança. Os novos controles de estabilidade e tração entram em cena para garantir a trajetória e não escondem a pretensão de dar uma pegada de “esportivo alemão” ao típico cupê “gringo”. Agora dá para acelerar forte e deixar que a tecnologia contenha os balanços da traseira.

Segundo dados da Chevrolet, a aceleração de 0 a 100 km/h é de 4,2 segundos. Durante o teste de lançamento não conseguimos cronometrar as arrancadas, mas pela forma como o velocímetro sobe ao mesmo tempo que joga sua cabeça para trás e seu corpo contra o banco, confirmam os dados do fabricante.

Um aspecto que melhorou bastante quando se está ao volante da nova geração do Camaro é a visibilidade. Os pontos cegos diminuíram e os novos retrovisores são mais eficientes.

Camaro Conversivel (35)

Durante o lançamento também experimentamos o SS conversível e, mais uma vez, a rigidez da nova estrutura mostrou seu valor. Em algumas situações, é comum os conversíveis transmitir uma sensação de menor rigidez, afinal, a capota também tem a função de reforço estrutural. No caso do novo Camaro, as diferenças do cupê para o conversível são pouco perceptíveis, o que demonstra o bem trabalho da engenharia nos reforços do chassi.

O sistema eletrônico de fechamento da capota dispensa a incômoda alavanca manual da geração anterior. Todo o procedimento pode ser executado com o carro em movimento, desde que a velocidade não ultrapasse os 50km/h.

Camaro Fifty (33)

O que a razão espera

O novo Camaro reedita o mítico cupê agregando mais refinamento, mais desempenho, economia e segurança, sem contar o visual ainda mais “nervoso” e imponente. O preço pode assustar um pouco, mas considerando todos os atributos do carro, somados ao seu carisma e capacidade de chamar a atenção por onde passa, temos um novo sonho de consumo chegando à rede Chevrolet. Para quem pode, os R$ 297 mil cobrados pela “Fifty Edition” serão um investimento para quem deseja pôr na garagem um legítimo muscle car americano.

O novo Chevrolet Camaro fará sua primeira aparição pública no estande da marca no Salão do Automóvel de São Paulo, que começa no dia 10 de novembro. É uma boa chance para vê-lo de perto e em primeira mão.