É fato que a Frontier estava com visual “cansado” e já não atraía mais olhares como antigamente. Estamos certos também de que modelos concorrentes como Hilux e Amarok cresceram no cenário dos últimos anos. Agora, a aposta da Nissan é embalar sofisticação e robustez diante da 12ª geração da picape. O utilitário ganhou interior mais sofisticado e novo conjunto mecânico. Com versão única e preço de R$ 166.700, tem tudo para atrair consumidores com sede de terra (e de asfalto também).

Com aparência “musculosa” ressaltada nas laterais mais altas do capô, a Frontier soma estilo pela silhueta suave e equilibrada com a cabine. A assinatura do design da marca aparece em itens como a grade “V Motion” e os faróis em formato de bumerangue.

Receita campeã?

O novo bloco é o 2.3 litros a diesel, que tem 190cv de potência e 45,9kgfm de torque, com injeção direta de combustível e dois turbos. O câmbio automático de sete marchas oferece opção de trocas manuais. A tração nas quatro rodas e a reduzida podem ser acionadas por meio de uma manopla giratória a até 100km/h.

A suspensão traseira combina multilink e eixo de torção, e na dianteira é de braços duplos. Para avançar no off-road, o limitador de diferencial paralisa a roda que está sem tração (patinando) e transfere sua força para a roda que pode tracionar o veículo. O controle de descida evita o travamento das rodas e a consequente perda de controle do veículo.

As dimensões da nova Frontier são 5,25 metros de comprimento, 1,75m de altura, 1,85m de largura e 3,15m de distância entre-eixos. Já a caçamba tem até 1,52m de comprimento, 1,56m de largura e 47cm de altura, e conta com tomada de 12V e alças móveis (que correm em um trilho). Os ângulos de ataque e saída são de 31,6 e 27,2 graus, respectivamente, enquanto o vão-livre é de 29cm. O novo chassi é mais leve e, de acordo com a marca, é quatro vezes mais resistente.

Quase um sedã?

O banco do motorista conta com ajustes elétricos e para os pasageiros de trás há saídas do ar-condicionado. Em relação à geração anterior, a altura do interior da cabine aumentou (874 milímetros), especialmente na segunda fila de bancos, e o espaço entre a cabeça e o teto cresceu, assim como a largura para os ombros.

O painel de instrumentos conta com uma tela entre os mostradores analógicos. Além de poder visualizar as informações do tacômetro, por meio dos comandos localizados no volante, o motorista pode navegar entre nove telas disponíveis, que mostram as informações de funções como computador de bordo, configurações do sistema de áudio e detalhes sobre economia de combustível. Eles também permitem a configuração do controle do chassi e dos sistemas avançados de assistência ao motorista.

A nova Frontier também ganhou o sistema multimídia Nissan Multi-App, com tela de 6,2 polegadas, que permite rodar aplicativos escolhidos pelo usuário, acesso à internet, telefonia, navegador por GPS e diversas mídias. Já o pacote de segurança oferece airbags frontais, controles de tração e estabilidade, freios ABS com controle e assistência de frenagem, sensores de estacionamento traseiros e câmera de ré.

Pacotão único!

No Brasil, o modelo é oferecido em versão única, a LE. Como é fabricado no México, ainda não é possível disponibilizar uma ampla gama, o que comprometeria a cota de importação da marca. Outras versões passarão a ser oferecidas a partir do próximo ano, quando a Frontier virá da Argentina.

Diante dos itens disponíveis na LE, há faróis com acendimento automático, faróis de neblina, luzes de rodagem diurna, bancos revestidos em couro, bancos dianteiros com aquecimento, ar-condicionado de dupla zona, chave presencial para abertura das portas e partida do motor, controle de velocidade de cruzeiro, retrovisores com ajuste e rebatimento elétricos, volante com regulagem de altura, estribos laterais, gancho para reboque dianteiro e rack de teto.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Insira seu nome aqui