Após sua primeira aparição pública no Salão do Automóvel de São Paulo, o Mobi Drive está sendo revelado à imprensa especializada nesta quarta-feira (23), em um evento no interior paulista. Equipado com motor Firefly 1.0 – de três cilindros – e com uma recheada lista de equipamentos de série, a versão chega aos concessionários da marca com preço inicial de R$ 39.870.

[interlinks]

Até seu lançamento, em abril, todos esperavam que o pequeno Mobi fosse responsável pela chegada do motor 1.0 de três cilindros na linha Fiat, o que, de fato, acabou sendo reservado ao Uno. De lá para cá, a expectativa sobre quando o novo motor passaria a equipar o subcompacto italiano só aumentava.

A estreia finalmente ocorreu, mas não abrange toda gama. A primazia coube à versão Drive, que, além do novo motor, chega com uma lista de itens de série mais completa, para ocupar um espaço intermediário na linha.

Mas quanto mais completa?

O principal destaque é o sistema de direção elétrica com função City, que deixa as manobras ainda mais fáceis em velocidades de até 30 km/h. No centro do quadro de instrumentos, o computador de bordo possui tela LCD de alta resolução com diversas funções, como velocímetro digital, econômetro, trip A e B, alerta de lâmpadas queimadas, dentre outros.

A lista segue com ar-condicionado, vidros elétricos nas portas dianteiras e travas elétricas nas quatro, volante com regulagem de altura, cargo box (um compartimento fechado para cargas no porta-malas), chave canivete com telecomando, limpador/lavador/desembaçador traseiro, além de abertura interna do tanque de combustível e tampa do porta-malas.

fiat-mobi_011

Por mais R$ 4.650, o Mobi Drive pode incluir faróis de neblina, sensor de estacionamento traseiro, alarme com telecomando, volante multifuncional, console no teto, retrovisor elétrico com sistema tilt down (que abaixa automaticamente quando a ré é engatada em manobras) e luz de seta integrada, rodas de liga leve de 14 polegadas e sistema multimídia “Live On”.

Por meio de um aplicativo específico, o “Live On” transforma um smartphone comum na central multimídia do veículo, podendo inclusive ser controlado pelas teclas do volante multifuncional.

fiat-mobi_010

Como anda

O Fiat Mobi ganhou mais vida com o tricilíndrico Firefly, que gera 77 cv de potência e 10,9 kgfm de torque a 3.250 rpm, ambos com 100% de etanol. É um propulsor que inclui tecnologias voltadas à eficiência energética, como o comando de válvulas que permite que o motor trabalhe em diferentes ciclos de funcionamento, mais favoráveis ao baixo consumo e à redução de emissões. O bloco de alumínio também favorece a eficiência, vez que o motor atinge mais rapidamente a temperatura ideal de funcionamento.

O teste de direção, realizado nas sinuosas estradas que cercam Atibaia e Bragança Paulista, o Mobi Drive mostrou bom fôlego nas retomadas e ultrapassagens, num nítido avanço em relação ao motor de quatro cilindros. Assim como no Uno, o Firefly 1.0 apresenta poucas vibrações e um nível de ruído compatível com a proposta do veículo.

Na cidade, o subcompacto demostrou mais agilidade, o que aumentou o prazer em dirigir. A média de consumo, com ar-condicionado ligado e trafegando por trechos bastante travados, foi de 10,5 km/l de gasolina, contudo, apenas com uma avaliação mais completa poderemos chegar a um número mais preciso.

fiat-mobi_014

Conclusão

Além dos benefícios da nova motorização, o Mobi Drive aposta em uma lista de equipamentos bem recheada para se posicionar com um subcompacto confortável para uso urbano. Seu preço, R$39.870 não é discrepante se considerar os praticados pelo arquirrival Volkswagen Up.