A Ford pulou o Salão do Automóvel de São Paulo e deixou para apresentar o novo Ecosport no Salão de Los Angeles (EUA). O SUV chega com nova frente e está sendo revelado ao mercado norte-americano sem estepe na traseira. O interior traz novo painel, forrações das portas e acabamento mais caprichado.

[interlinks]

A principal mudança visual se concentra na dianteira, que ganha uma grade maior e mais elevada, com faróis redesenhados e também maiores, com a parte inferior do para-choque ostentando uma espécie de peito de aço estilizado.

Na versão destinada ao mercado norte-americano, o estepe deixa a tampa do porta-malas e a placa sobe para ocupar espaço entre as lanternas. No modelo brasileiro, é possível que o estepe permaneça na tampa, vez que alguns protótipos flagrados tinham o pneu sobressalente  nesta posição.

FordEcoSport _006

O interior deu um salto de qualidade, tanto na aparência como nos materiais utilizados. O painel tem novo desenho, com destaque para a tela de 8 polegadas do sistema Sync 3 posicionada ao centro e no topo da peça, com as saídas do sistema de ventilação logo abaixo, acima dos comandos do ar-condicionado. A forração das portas também tem novo desenho e arranjo dos puxadores, maçaneta e teclas dos vidros e retrovisores. Ao menos nas fotos, embora predomine o plástico, aparentemente estes tem um aspecto melhor que os empregados atualmente.

FordEcoSport _008

Sob o capô, o “Eco” gringo virá com Ecoboost 1.0 Turbo nas versões de base, sendo que o 2.0 aspirado ficará reservado àquelas equipadas com tração nas quatro rodas. Em ambos os carros, a transmissão é automática de 6 marchas, levando a crer que a marca abandonará o Powershift no modelo. No Brasil, a expectativa é que o Ecosport adota nas versões de tração dianteira o novo 1.5 de três cilindros da família Dragon.

O Ford Ecosport reestilizado deverá estrar no Brasil no primeiro semestre de 2017.