Rumores que circulam nos EUA dão como certa a formalização de um acordo entre a Ford e a Google para desenvolvimento de carros autônomos. O anúncio oficial da parceria poderá acontecer na próxima edição da CES (Consumer Electronics Show), famosa feira internacional de tecnologia, realizada em janeiro, em Las Vegas.

[interlinks]

Enquanto nada é confirmado, o porta-voz da Ford, Alan Hall, usa de evasivas quando questionado sobre o assunto: “trabalhamos com parceiros de todo mundo e procuramos manter esse assunto privado, por diversas razões”.

Por outro lado, o chefe mundial da empresa, Mark Fields, manifestou-se em diversas ocasiões de forma favorável à união de esforços com empresas de tecnologia. Para o executivo, esse é o melhor caminho para que os carros autônomos cheguem mais rápido às ruas. “Não podemos ser arrogantes achando que podemos fazer tudo sozinhos e que seremos melhores que empresas que se dedicam diária e exclusivamente a esse assunto. Para nós, parcerias são realmente muito importantes”, reiterou Fields.

As ligações da Ford com a Google podem ter dois pontos importantes. O primeiro é Alan Mulally, que deixou a presidência da Ford para assumir em posto de diretor da Google em 2014. Um mês depois, John Krafcik, que foi um importante executivo da Ford por 14 anos, também deixou a empresa para assumir o departamento de desenvolvimento de carros autônomos da Google.

Um dado curiosos sobre a parceria, é que o contrato entre Ford e Google não as impede de fazer parcerias com outras empresas com os mesmos objetivos.