O Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro é conhecido dos consumidores por estar presente em eletrodomésticos da linha branca e, mais recentemente, também nos automóveis. Contudo, a partir de abril de 2015, estas etiquetas de eficiência energética também estarão presentes nos pneus de veículos de passeio e de carga.

Siga o AUTOPOLIS no Facebook
Siga o AUTOPOLIS no Instagram

A medida visa regulamentar os produtos produzidos e importados para o nosso país. Assim, pneus que não atingirem os níveis mínimos requeridos nos testes não terão permissão para sua comercialização. A etiqueta para esses componentes segue a mesma lógica e proposta daquelas utilizadas em veículos e eletrodomésticos e conta com três parâmetros de avaliação.

Capturar

Como funcionam as etiquetas

Por meio da portaria 544/12 do Inmetro todos os pneus radiais para veículos de passeio ou comerciais (com algumas exceções), importados ou produzidos localmente, devem portar a etiqueta. A sinalização precisa constar em todas as unidades disponíveis nos pontos de venda a partir de abril de 2017, obrigatoriamente. A adoção da etiqueta terá caráter de utilização facultativo entre abril de 2015 e abril de 2017.

Na etiqueta existem três parâmetros de classificação diferentes e independentes. A primeira, e de maior destaque, é a de resistência ao rolamento. Com notas de A a G, este parâmetro avalia a resistência exercida pela força oposta à rotação do pneu, em função do atrito com o chão. Quanto maior a resistência, mais energia do carro é exigida, aumentando seu consumo de combustível.

goodyear301

A seguir, a classificação de aderência no molhado, que descreve a capacidade de um pneu aderir ao solo em pista úmida. Este critério avalia o comportamento do pneu em situações de chuva, quando sua eficiência para manter o carro sob controle é crucial para evitar acidentes. Por último, mas não menos importante, está quantos decibéis o som de solamento dos pneus emite.

Entendendo o processo de etiquetagem

Os testes realizados para a classificação dos pneus são auditados pelo Inmetro e devem seguir alguns parâmetros para sua validação como variações de temperatura, pressão dos pneus, número de medições, entre outros. Para os testes, algumas empresas como a Goodyear utilizam veículos de passeio reais ou um reboque chamado de skid trailer (apenas para pneus de passeio).

São realizados testes de frenagem no seco e molhado, acelerações e testes em máquinas para a certificação do pneu. Para os testes de medição de ruído, um veículo passa por dois microfones, posicionados de forma a haver uma distância de sete metros entre eles. Nessa aferição, o carro passa com o motor desligado e em velocidade programada (entre 70 km/h e 90 km/h), sendo possível captar somente o ruído de rolamento.