Aos poucos a Fiat inicia seu processo de renovação de linha. Alguns de seus modelos jurássicos estão dando adeus confirmado após um repentino sumiço no configurador da marca. Ao todo foram cinco modelos dizimados do portfólio da Fiat: Bravo, Idea, Linea, Freemont e Doblò Cargo.

A Fiat havia encerrado a produção destes modelos já no primeiro semestre de 2016, porém os estoques altos permitiram a manutenção das vendas. Em 2017 a produção de Punto e Palio será encerrada para a chegada do X6H, enquanto o Grand Siena dará lugar ao X6S, já a van Ducato espera apenas o fim dos estoques para também sair de cena. Há chance de Palio e Grand Siena serem mantidos em uma versão capada e barata com motor 1.0 Fire. A confirmar.

Linea e Bravo sofreram ao longo dos anos com vendas baixas causadas por problemas de marcado. O Linea começou sua carreira com um estranho posicionamento como um sedã médio, já que é derivado de um carro compacto, o Punto. Já o Bravo, que chegou tarde ao país, amargou vendas baixas pela ausência de um câmbio automático de verdade e, especialmente nos últimos anos, pela fortíssima retração do segmento de sedãs médios. Apesar de ainda não estar com o fim de vida decretado lá fora, o Freemont deixará de ser importado em 2017. A Dodge, até segunda ordem, manterá as vendas do Journey, o irmão gêmeo do Freemont com motor V6.

A minivan Idea chegou no momento em que as minivans bombavam e teve sua boa fase de sucesso mas, assim como os hatchs médios perderam espaço para os SUVs, as minivans não tiveram chance. Sem novidades impactantes desde o facelift em 2010, a Idea caiu no esquecimento e morrerá sem deixar sucessor, já que a Fiat não trará sua substituta, a 500L para o Brasil e, muito menos, a substituirá pelo charmoso SUV compacto 500X por medo de canibalizar as vendas do Jeep Renegade. Por fim, o Doblò Cargo sucumbiu à força do irmão menor Fiorino e deixa o mercado sem saudades.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Insira seu nome aqui