Comprar um carro novo sempre é uma tarefa demorada. Envolve analisar o modelo, ler avaliações e comparativos, ver vídeos e ouvir opiniões. Porém, o atendimento na concessionária ainda é determinante e pode fazer  o consumidor decidir pelo modelo A ou B. Mas será que os vendedores realmente estão preparados para apresentar um lançamento a um cliente? São capazes de guiar o consumidor para uma compra consciente, ou apenas querem vender a todo custo? Pensando nisso, AUTOPOLIS criou a Visão do Consumidor, que trará a experiência de quem está interessado em um modelo e vai até uma concessionária procurar mais informações sobre o carro. Não só buscando apontar as falhas no atendimento, mas também toda experiência envolvida na compra um carro 0km, tanto para os consumidores quanto para as próprias concessionárias.

A cada Visão do Consumidor um modelo será testado em, ao menos, duas concessionárias distintas e que não pertençam ao mesmo grupo. Enquanto o carro é avaliado, o atendimento também será julgado: desde o primeiro contato com a concessionária até ao final da simulação de negociação. O showroom, circuito de test-drive e todos os outros elementos presentes durante a visita à concessionária são critérios de avaliação.

Quem estreia o Visão do Consumidor é o novo modelo de entrada Volkswagen: o compacto up!. O primeiro contato com o modelo pode causar uma estranheza inicial, tal qual como o Ka causou no seu lançamento, por conta do tamanho diminuto. Mas essa impressão fica apenas na parte de fora, internamente o espaço chega a surpreender pelo porte do carro. Não há milagres, porém é suficiente para sua proposta urbana.

volkswagen_up_white_br-spec_4

Ao volante, o up! apresenta desenvoltura, com motor valente e acerto mais firme de suspensão. O motor MPI 1.0 de três cilindros, com 82cv, é destaque, sendo o mais potente e econômico do mercado nesta capacidade cúbica. Ainda assim o pequeno sofre em saídas, onde uma força a mais no pedal de acelerador se faz necessária, sendo alegado pelos dois vendedores como característica típica do motor de três cilindros. O câmbio por sua vez tem engates curtos e precisos. Confira nossas impressões sobre o carro.

É de se esperar que concessionárias de uma mesma marca mantenham o mesmo padrão de atendimento, porém no caso das revendas avaliadas a diferença é tão grande quanto um up! e um Touareg. As concessionárias avaliadas foram a Tempo Volkswagen e Volkswagen Germânica, ambas localizada em Campinas, interior de São Paulo.

A experiência proporcionada pela Tempo Volkswagen não começou da melhor maneira, com a demora exagerada para iniciar o atendimento, cerca de vinte minutos. Como padrão na Visão do Consumidor, nunca abordamos o vendedor: esperamos que ele faça o contato inicial. Outro ponto que não agradou foi o fato de que todos os carros do showroom estavam abertos, menos o up!. O vendedor soube abordar apenas os pontos básicos do carro, não se estendendo em informações importantes para o consumidor na hora da compra. A visita rendeu ainda algumas pérolas: questionado sobre a saída de ar no centro do painel do compacto, o vendedor respondeu que a peça era “apenas decoração, não tem função nenhuma”.

volkswagen_up_white_br-spec_5

O vendedor da Tempo também não soube abordar as importante alterações sofridas pelo up! para o mercado nacional, dizendo que a única mudança sofrida foi a troca da tampa traseira, de vidro na Europa e de aço aqui. Justificou dizendo que seria “mais segura e mais barata na hora da manutenção”. Questionado sobre a motorização do up!, a resposta foi rasa, apenas com referências sobre características do motor já amplamente divulgadas na mídia. O grande problema foi afirmar que se tratava de um motor 16 válvulas, algo impossível, já que o up! conta com um motor tricilíndrico. A informação corrigida apenas após a leitura do prospecto do carro.

O grande abismo no atendimento entre as concessionárias ficou evidente logo ao entrar na Volkswagen Germânica. Pouco tempo depois de adentrar ao showroom e ter contato com o carro, 0 vendedor prontamente atendeu e explicou detalhadamente cada ponto do up!. A explicação incluiu desde o funcionamento do motor até questões como o índice de reparabilidade do Cesvi e resultados de crash-test no Latin Ncap, pontos que nem foram citados na Tempo. Quando perguntado sobre as diferenças entre o up! brasileiro e o europeu, o vendedor citou o aumento das dimensões, a tampa do porta-malas e mudança no mecanismo de abertura dos vidros traseiros. O único erro nas informações ficou por conta da afirmação de que as mudanças sofridas no modelo nacional serão aplicadas também no modelo europeu.

Na hora do test-drive as diferenças também foram grandes: Tempo limitou a ação a apenas uma volta no quarteirão, em uma avenida larga e de alta velocidade. Não foi possível, portanto, testar o modelo em saídas e subidas, tampouco repetir o circuito. A Germânica, por sua vez, aborda seu test-drive de maneira diferenciada, como base para a conclusão do negócio. O circuito é mais extenso e passa por avenidas, ruas residenciais, subidas íngremes e semáforos, além da possibilidade de repetir o percurso quantas vezes fosse necessário, mesmo com a troca de motorista.

high up! (10)

Para a negociação, o padrão se manteve basicamente o mesmo. Por ser um lançamento, o up! não abre margem para grandes descontos. Os vendedores foram indagados sobre o alto preço da versão High up!, próximo ao de valores cobrados por compactos premium como o Peugeot 208 e Ford New Fiesta. Na Tempo, o vendedor simplesmente ignorou a questão, enquanto na Germânica o profissional tentou contornar a situação reforçando as características do up!, como a economia e a segurança. A maior abertura de negociação e financiamento, além de maior incentivo e vontade de fechar negócio na Germânica foi um grande destaque.

Na expectativa por um padrão de atendimento similar em concessionárias da mesma marca, esta Visão do Consumidor provou que nem sempre é isso que acontece. Neste específico caso das revendas Volkswagen, a diferença entre os atendimentos foi gritante. A dica da equipe do AUTOPOLIS é: visite sempre, no mínimo, duas concessionárias antes de fechar a compra. As propostas de negócio podem ser diferentes e, nem sempre, os vendedores estão realmente preparados para passar todas as informações necessárias ao consumidor na hora da compra do de um carro 0 km.

Infográfico-Avaliação-Autopois-up!

Em relação ao up!, o compacto tem diversas qualidades e atributos que demonstram a evolução do segmento de entrada, especialmente na questão de segurança. O motor 1.0 de três cilindros é bastante eficiente e esperto. O espaço interno surpreende para o porte do carro. No quesito acabamento o alemão está bem acima dos modelos de entrada, com peças bem encaixadas, plásticos de qualidade superior, apesar contar com partes de metal expostas na porta, como na primeira geração do Ka. Contudo, o alto preço nas versões topo de linha levam o up! a enfrentar concorrentes de peso e de categorias superiores, com mais espaço e motor mais forte. Por todas as qualidades e atrativos do carro, o up! está entre os melhores compactos de entrada do mercado, talvez até o melhor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Insira seu nome aqui