O Brasil é um verdadeiro palácio de modelos exclusivos que, em alguns casos, causam até inveja nos europeus. Imagine a reação de James May ao saber que não poderia dirigir um Sandero R.S.? E se você olhar agora pela sua janela, aposto que verá, no mínimo algum carro desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro. Viu algum Onix, Palio, Celta, Uno, Gol, Fox, Spin, HB20, Cobalt ou EcoSport (1ª geração)? Então sabe do que estou falando.

[interlinks]

Porém, às vezes, somos nós a sentir inveja do que é vendido lá fora. Por isso, selecionamos cinco carros comuns que poderiam muito bem fazer sucesso no Brasil.

Citroën C1 e Peugeot 108

A dupla é como C3 e 208, diferentes na embalagem, mas na essência o mesmo carro. Seguindo a pegada de Fiat Mobi e Volkswagen Up; Citroën C1 e Peugeot 108 se dariam muito bem no país com motores 1.2 e 1.0 da família PureTech. Com o preço competitivo, pegada econômica e possibilidade de personalização como na Europa, certamente elevaria as vendas da PSA.

Fiat Tipo

O tempo de Bravo e Linea já foi. Enquanto a Fiat não decide o que fazer por aqui, por que não olhar com carinho o Tipo? O nome tem apelo, o visual é muito mais agradável do que esperávamos e muitos componentes são compartilhado com a dupla Toro e Renegade. Se chamar o sedã de Tempra então, é certeza que o saudosismo levará a vendas maiores que os antecessores.

Mazda 2

Poderia ser toda linha Mazda (especialmente os modelos 3 e CX-3), mas nos atemos ao Mazda 2. O compacto está na medida para encarar modelos de peso, como Hyundai HB20 e Chevrolet Onix. Não deve nada em estilo (aliás, é mais chamativo que eles), foi muito elogiado pela mídia e é econômico. A produção no México facilita muito as coisas também. Mazda, por favor, venha logo.

Seat Ateca

A Seat já esteve presente no Brasil, mas para um retorno com força, é justo apostar em um segmento em ascensão e que não rivalizaria com nenhum Volkswagen. O SUV Ateca tem preço e porte de Honda HR-V e Jeep Renegade, além do visual que consegue ficar no meio termo entre eles. Pode precisar de uma forcinha da Volks no começo, mas certamente decolaria.

Suzuki Baleno

Com exceção do hot hatch Swift Sport, a Suzuki no Brasil vende apenas SUVs. Mas o hatch compacto Baleno poderia mudar este rumo. Ele tem estilo bastante moderno, ganhou diversos comparativos na Europa e se mostrou bastante honesto. Rapidamente poderia se tornar o modelo de volume da Suzuki e levar a japonesa para a frente. Apenas lembre o que o March fez com a Nissan alguns anos atrás quando ela também só vendia SUVs e o sedã Sentra.